quinta-feira, 16 de abril de 2009

Matemática ajuda a prever crescimento de tumores e divórcios


Eu nunca gostei de matemática, tinha uma dificuldade enorme, para desvendar aquelas equações mirabolantes. Mas depois de ler essa matéria, comecei a ver a matemática com mais simpatia.

James Murray, da Universidade de Oxford, afirma que modelos matemáticos são mais precisos que as tecnologias de escaneamento para determinar o tratamento de câncer cerebral e que problemas matrimoniais também podem ser descobertos por equações

Segundos pesquisas de James Murray, professor da Universidade de Oxford, na Inglaterra, modelos matemáticos simples podem ser um método melhor do que escaneamentos para prever como um tumor vai se espalhar pelo cérebro de um paciente. Murray também estuda modelos que identifiquem se recém-casados vão acabar se divorciando ou não.

O pesquisador afirma que modelos básicos do crescimento do câncer podem demonstrar qual seria a chance de êxito de uma cirurgia. "O problema com as tecnologias atuais é que elas não são suficientemente apuradas para mostrar que regiões do cérebro as células cancerígenas invadiram. Já a solução matemática claramente demonstra por que não é possível remover o tumor inteiro", disse Murray. "Infelizmente nossas previsões sobre o modelo e sobre pacientes foram confirmadas por autópsia".

Usando equações em conjunto com os escaneamentos cerebrais, o pesquisador também afirma conseguir estabelecer um tempo aproximado de vida para o paciente e ajudar médicos a decidirem qual a melhor forma de tratamento para cada caso.

A matemática do divórcio

Em uma pesquisa com 1400 pessoas recém-casadas, Murray e outros cientistas da Universidade de Oxford previram divórcios com uma precisão de 94%. Os casais eram filmados conversando sobre temas diversos, como sexo, dinheiro e parentes, e as suas reações eram pontuadas. Sentimentos como humor e afeto, por exemplo, recebiam pontos positivos, enquanto raiva e desprezo recebiam pontos negativos.

"O que me espanta é que discussões, muitas vezes com uma alta carga emocional, possam ser tão facilmente colocadas em um simples modelo matemático da interação do casal", afirma Murray. Os casais foram contatados em intervalos regulares durante 12 anos, e muitos acabaram realmente se divorciando. "Claro que nós nunca contamos os resultados da pesquisa para essas pessoas".


Veja os divórcios mais caros do mundo:


Mel Gibson e Robyn Gibson – US$ 500 Milhões

Michael e Juanita Jordan – US$ 168 Milhões

Steven Spielberg e Amy Irving – US$ 100 Milhões

Paul McCartney e Heather Mills – US$ 60 Milhões

Madonna e Guy Ritchie - US$ 60 Milhões

Phil Collins e Orianne Cevey – US$ 50 Milhões

Mick Jagger e Jerry Hall – US$ 15 Milhões



Se esses famosos tivessem conhecimento dessa tese matemática, estariam com seus cofrinhos mais gordos.


Fonte: Revista Época e Fortune

9 Comments:

Janine said...

Pois é nem química nem física, o negócio agora é matemática?! Fala sério se esse povo vier pra cá pro Brasil muito tarólog e pai de santo vai ficar a mingua...

Homenzinho de Barba Mal feita said...

Concordo com você Janine, esse cara vai ganhar dinheiro, com suas formulas matemáticas...rs

exoticlic.com said...

eu odeio matematica e só faço contas em calculadora pra tu ter uma ideia até hoje com 20 anos não aprendi porcentagem

Alexandre Silva said...

Como eu parei de aprender matemática exatamente na 6ª série, só consigo a ver com simpatia qdo sei que ela que iniciou todo o processo computacional do mundo, rsrs

Agora, o lance do divórcio é deveras interessante. Acho que todo noivo deveria fazer essa consulta antes do casamento pq correr o risco de pagar R$ 500 milhões por um divórcio é osso...

Abraço
http://falandoprasparedes.blogspot.com

Bala Salgada said...

Eu nunca ia imaginar isso!
A matemática é realmente muito, mas muito útil!

fimdotedio said...

sempre amei matematica (:

biscoito20 said...

Na real que qualquer coisa que a gente faça vai ter matemática incluída, assim como física e química. E são exatamente estas as matérias mais odiáveis durante o tempo de escola.

Tá valendo bastante esse divórcio do Mel Gibson, hein?! Mas também, já viu a "causa" de tudo isso?!

ciberdek said...

Os fisicos dizem que a matemática explica o universo. Este texto pode ser um bom exemplo disso.

Juliano Jacob said...

Sempre achei mesmo que o casamento é uma ciência exata... Fiquei curioso para saber como funciona essa pontuação... O Carlos Alberto Sardenberg disse que o dinheiro é o principal motivo pelos quais os casais se divorciam, ganhando de problemas sexuais ou adultério... Mel Gibson que o diga...

BlogBlogs.Com.Br