terça-feira, 3 de março de 2009

Já não fazem crianças como antigamente


É cada vez mais comum, ver adolescentes e até crianças estamparem páginas policiais. O último caso foi de um menino de 11 anos, que atirou na nuca da namorada grávida de seu pai, quando ela estava deitada na cama da fazenda onde viviam na Pennsylvania, nos Estados Unidos, e em seguida foi à escola, como se nada tivesse acontecido.

O menino foi acusado como um adulto do assassinato de Kenzie Marie Houk, grávida de oito meses. O pai do garoto planeja mover uma ação para possibilitar a libertação do menino, mediante fiança para levar o caso a uma corte juvenil.

O curioso é que a arma, que aparentemente pertence ao garoto, é criada para crianças, e armas do tipo não precisam de registro. No meu tempo eu ganhava Lego, no máximo um revólver de plástico que no máximo atirava água.

Mas isso não é novidade nos dias de hoje, recentemente teve um menino de 12 anos que foi preso pela nona vez por estar dirigindo um carro roubado. Ele começou sua “carreira”, quando tinha 10 anos, quando foi preso pela primeira vez por roubo.

A maioria das ocorrências do garoto, é por roubo ou receptação de veículos. Como o juizado de menores não deu jeito, ele foi encaminhado para a Fundação Casa - antiga Febem. Antes de ele ser encaminhado para Fundação Casa, recebeu uma proposta do PCC, para comandar uma “boca de fumo”, quando tiver completado 16 anos, afinal de contas currículo ele tem.

A sociedade, o governo e os familiares, esperam que através de programas como o da Fundação Casa, tenha algum efeito reparador, para os menores infratores. E que através de trabalhos direcionados, possa reabilitar esses jovens que tão cedo entraram na criminalidade.

Assim que chegam à Fundação Casa, uma equipe de técnicos da unidade analisa o perfil do adolescente e o encaminha para oficinas profissionalizantes no período vespertino. Durante a manhã, os internos assistem aulas para manter em dia os estudos, na maioria das vezes abandonados em decorrência dos delitos praticados. À noite são reservados momentos para reflexão e cultos religiosos.

Muitos saem reabilitados, outros saem formados, prontos para roubar, matar e traficar. E por esse motivo que se discute sobre a maioridade penal, mas será que a solução é a diminuição da maioridade penal?

12 Comments:

said...

Esses programas de reabilitação juvenil do governo são conversas para boi dormir.
Adolescentes, crianças que cometem crime como adultos devem ser julgados como tal.
O menino 'ladrãozinho' de carro, tem como ficar em liberdade??? temmmm.... vai virar o maior traficante do pais em poucos anos com varios homicidios nas costas.
Não tem jeito, seu futuro está traçado e poderiam pelo menos amenizar os atos dele colocando-o atras das grades. Digo amenizar pq sabemos que bandido que é bandido comanda o crime mesmo preso, não é???
Esse país é uma vergonha!

Tiago Dias said...

Olá administrador do Blog Homenzinho de Barba Mal Feita, tudo bem?!
Espero que sim e com muita paz e saúde.

Primeiramente eu gostaria de me apresentar. Eu me chamo Tiago Dias e sou dono, fundador e administrador do Blog ATI&D – (Alta Tecnologia, Informação & Diversão) – http://www.siteatied.blogspot.com - e você deixou um comentário lá no bloque que me levou a conhecer o seu blog.

Depois de navegar pelo seu blog e conhecê-lo melhor, eu pude perceber que ele possui um conteúdo qualificado, diversificado e que o seu blog é bem estruturado. Com isso me surgiu a possibilidade de nós criarmos uma parceria para troca de links.

Como você bem sabe, para que um blog tenha sucesso na internet, as parcerias são indispensáveis e verifiquei que você possui vários parceiros em um departamento especial para isto, então estou lhe fazendo este pedido.

Você aceita realizar uma parceria com o meu blog para troca de links?

Peço a você que acesse, navegue e conheça o meu blog para assim verificar se ele o agrada e se você aceita este pedido. Caso sua resposta seja sim, me envie um e-mail respondendo o mais rápido possível que eu coloco no Blog ATI&D um link indo direto para o seu blog no meu departamento de “Parceiros em Links”, que fica localizado na minha “Página Inicial”, dessa forma fechando a parceria e beneficiando ambos.

Eu gostei muito do seu blog e muito provavelmente já vou me tornar um visitante fixo, pois a qualidade dele é realmente espetacular e o conteúdo que você posta realmente me chama muito a atenção.

Estou no aguardo de respostas e desde já agradeço sua atenção e também a sua decisão final.

Alisson Caetano said...

"O curioso é que a arma, que aparentemente pertence ao garoto, é criada para crianças, e armas do tipo não precisam de registro"

?

Uhn? Não, eu vou fingir que isso não faz parte do me mundo!

Tiago Dias said...

Muito obrigado por ter aceito a parceria. Venho informá-lo que também já linkei o seu blog e você já pode ir lá para ver o link no departamento de Parceiros em Links do Blog ATI&D, valeu mano?!

Sucesso.

Thiago Assis said...

Não conhecia esse primeiro caso que você falou OO

Vai diminuir a maioridade até quando?
Até recém-nascido poder ser preso?
Pq tipo... a cada tempo que passa mais novo é o criminoso encontrado...


www.thiagogaru.blogspot.com

∞Hamster∞ said...

Pra quem se interessa pelo assunto, tem um documentário brasileiro, escrito e dirigido pela Maria Augusta Ramos (uma excelente cineasta) chamado "JUÍZO", de 2008. O filme mostra julgamentos reais de meninos e meninas infratores. Filmado na II vara de justiça do RJ, a cineasta não podia filmar o rosto dos menores, e foi aí que ela teve a grande sacada do documentário: Pegar tudo que foi dito no julgamento e dar para outros menores lerem e atuarem como os infratores, menores esses que não são atores e sim moradores de comunidades carentes que vivem na mesma situação de abandono e condições sociais similares aos dos menores retratados no filme. Ou seja, na hora do julgamento, quando mostram os menores dando seus depoimentos de costas para as cameras, são eles mesmos, porém quando mostram seus rostos, são os menores das comunidades carentes. O filme é excelente, com cenas reais dentro do instituto Padre Severino, no Rio de janeiro, como uma forma também de mostrar como os menores, que são julgados culpados, vivem dentro desse tipo de instituíção. Destaque para a juíza (que é juíza mesmo, e não atriz), que em cada julgamento age como uma mãe, dando lição de moral pro menores com muita seriedade quando é necessário e bom humor quando é permitido. Enfim, um bom filme, recomendo!!!
Abraços,
Hamster...
http://cabecasvaorolar.blogspot.com/

Flavio DesVínculos said...

o último que sair apaga a luz... é o fim!

Juliano Jacob said...

Uma vez eu vi dois adolescentes brigando e um gritou para o outro: "Vou descer o dedo em você"... Moleques de 13 ou 14 anos em plena luz do dia brigando de porrada e ameaçando de morte...

josue said...

quando vejo essas noticias, sempre lembro daquela velha frase: ''eduque as crianças hoje para não precisar castigar os adultos amanhã''...

Talita do Vale said...

O problema da redução da maioridade penal é o carinha sair de lah mais q simplesmente graduado e sim com doutorado... PHD! =x

Mas vendo os absurdos que menores estão fazendo dá uma vontade de que isso aconteça.

O problema é que os pirralhos são tão novos que a pena pode ser 10, 15 anos, que vão estar na ativa ainda no auge! 25... 30 anos. Aih eh cruel.

Se todos fossem reabilitados (ai q sonho), seria tudo mais simples.

Pode tá meio batido, mas enquanto não tiver uma melhora signifacativa na educação vamos ficar com isso eternamente. Calro que resultados não são imediatos, mas qt mais tarde tiver pra tentar resolver... mais vai demorar, ou... não terá mais condições de melhoras (que eh o mais comum =x)

RznD said...

A solução é o cessar da televisão.
;D

Junior Silva said...

Olá Kadan

Penso que a redução da maioridade é uma boa alternativa para a redução da criminalidade, mas não pode ser tratada como prioridade. Educação sim é a prioridade máxima. É a base de um povo. e sabemos que a criminalidade é inversamente proporcional à educação. Mias educação = menos criminalidade.
É uma pena que a educação não tenha uma política de estado no Brasil.

Abraços.

BlogBlogs.Com.Br