segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Música Vazia



Outro dia eu assisti a uma entrevista da Gretchen, sobre a década de 80, onde ela foi considerada a rainha do “bumbum”. Mas o que me chamou a atenção foi o fato dela ter dito que a música de hoje em dia é vazia...(pausa dramática).

Você leitor nesse momento deve estar pensando, quem é a Gretchen, para falar de música de conteúdo, não é mesmo?

Pois eu irei provar para você e para a Gretchen, que a música de hoje em dia tem sim conteúdo. Trazendo letras poéticas e reflexivas, em um conteúdo músical ainda subliminar para muita gente. Um exemplo é a música do Araketu que é mais ou menos assim:

“...O fogo é fogo
E queima,
Queima nosso amor...”


Essa letra traduz o fogo da paixão em seu estágio mais sublime, na qual mistura o frisson da paixão com a serenidade do amor. Bonito isso, né?

Também temos músicas de protesto, ou você já esqueceu da música Xibom bonbom, em que dizia:

“... Analisando essa cadeia hereditária
Quero me livrar dessa situação precária
Onde o rico fica cada vez mais rico
E o pobre cada vez mais pobre
E o motivo todo mundo já conhece
É que o de cima sobe e o de baixo desce...”.


Essa música mostra o ostracismo em que vivemos desde o Brasil Colônia, até os dias atuais, onde a desigualdade social é gritante e, a má distribuição de renda assola as classes menos favorecidas.

Outro exemplo de música de conteúdo reflexivo é a dança do quadrado, que inclusive a Janine fez uma análise muito interessante em seu blog, mencionado o individualismo que a nossa geração vive.
Isso é uma verdade, hoje em dia é cada um no seu quadrado, ninguém se preocupa com o quadrado alheio. E a letra busca a reflexão, sobre a nossa sociedade, onde pessoas fazem sexo através de web can e, a solidão é uma constante.

E quem não se lembra da éguinha pocotó, da dupla de funk Serginho e Lacraia.
Que fizeram sucesso com a seguinte música:

”...Vou mandando um beijinho,
Para titia e para vovó
Só não posso esquecer
Da minha éguinha pocotó...”.


Pois bem essa letra, nos remete ao âmago da família brasileira. Priorizando a necessidade do afeto que devemos ter com nossos entes queridos. E ao chamar carinhosamente de éguinha de pocotó, traz a tona a necessidade de velarmos pela fauna brasileira. Praticamente uma Luiza Mel, do funk carioca.

Enfim, esses exímios compositores, são incompreendidos, assim como foi Van Gogh, que cortou sua orelha e morreu na miséria, devido ao fato de só ter vendido um único quadro em toda sua carreira de pintor. Assim como Van Gogh é reconhecido hoje como gênio, Latino também será lembrado como tal.

PS. Eu tentei achar uma versão poética da “Conga Araconga”, mas não achei. Se você conseguiu achar, meus parabéns!

28 Comments:

Caio Cipriano said...

kkkkkkkkkkk, a ultima pessoa do mundo que poderia falar isso é a gretchen

Fernanda Santiago Valente said...

ótimo este post. se for ver o conteúdo das músicas por este angulo que mencionou, concordo, mas que essas coisas são ridículas, ah, são sim.

rs.

Ana Carolina said...

Oo nunca tinha parado pra ver as músicas assim uhasahsua sou muito lerda!

bom blog!

Neto Morais said...

Verdade a musica de hoje e um lixo inorganico mesmo.

Lucas Sepúlveda said...

O Latino podia é engolir uma faca.




http://www.quartodealuguel.blogspot.com/

30 e poucos anos. said...

As letras de hoje são impagáveis...parece que os compositores estão dormindo, bebados, drogados ou qualquer coisa que tire a realidade da mente deles.

Janine said...

Obrigada pela parte que me toca! Enquanto a Gretchen...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
(pausa para respirar)
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Pelo amor de Deus! Quem ela pensa que é? por um instante achei que vc ia citar músicas de GRANDES CANTORES E COMPOSITORES "VAZIOS" como Milyon Nascimento, Chico Buarque, Djavan, Tom Jobim... Que tolice a minha! nada melhor do que valorizar os grandes mestres em assassinar a música brasileira....

:P

Amei!

caixadevinis said...

Claro que existe esse tipo de coisa em relação à música. Entretanto, o Brasil continua produzindo coisa boa.

Vide Nina Becker, Jonas Sá, Móveis Coloniais de Acaju, Sodacaffé, Luiza Mandou um Beijo e até a Mallu Magalhães.

Não adianta parar no tempo, a música e suas propostas mudam - sempre foi assim. E mais que isso, sempre foi preciso separar o joio do trigo. Ainda mais agora.

Damn

Juliano Jacob said...

É uma situação muito triste... Começando pelas músicas infantis que são totalmente bitolantes e subestimam a capacidade e o desenvolvimento das crianças... Daí quando crescem, aparece uma cambada de imbecis fazendo música imbecil pra adulto infantilizado... O problema não é com quem faz, é com quem gosta e mantem essa corja... Se eu cobrasse 10 reais para cada prato de merda e vendesse alguns, o problema não é comigo, é com quem compra e come...

laurinha said...

kkkkkk gostei muito legal
concordo com vc kkkkkkk

Isa Mangelli said...

Rsrs, adorei!
Que humor negro que você tem.
A situação é mesmo essa,
tanta besteira que ainda faz a cabeça de muita gente. E a Gretchen, coitada, ela é a última pessoa desse mundo a ter carga cultural para poder criticar alguma coisa!
Parabéns, relamente adorei!
Beijoo;

valacomum said...

Apesar da Gretchen não ter moral nenhuma para criticar a música atual, ela está coberta de razão. Aliás, a música brasileira empobrece a cada década.

Só uma última coisa: Quando o grupo "As meninas" canta "Xi Bombom" é brega, ridículo. O finado intelectualóide Chico Science, aclamado sabe-se lá por quais razões, emplacou um refrão muito parecido na música "A Cidade" e foi considerado gênio. Enfim...

O Brasil vive uma crise cultural, de valores estéticos e a mídia se prevalece disso para empurrar goela abaixo um monte de lixo enlatado!

Ideais e Alucinações said...

Eu acho que tirando o Xibom bom bom e a Dança do Quadrado o resto nem sabia que suas letras eram tão reflexivas assim...
Convide eles para ler o blog. Acho que eles vão se surpreender!

Sampaiorama said...

KKKK. A Gretchen não tem base para opinar em naaaada. kkkkk Otimo blog

Alexandre Silva said...

Cara, a partir deste seu post eu prometo que analisarei com bons olhos o funk carioca... nunca tinha reparado nesta preocupação ecológica de Serginho e Lacraia...

kkkkkkkkkkk

Como dizem por aqui: chuta meu saco de cuturno que é melhor!!

Abraço
http://falandoprasparedes.blogspot.com

Bruninho said...

A foto foi tirada do fundo do baú ... karaka .. aoskoasks .. eu tinha uma fita deles ... kkkk


visite-> www.xisde-xd.com

Pelirroja said...

Hahaha. Nós quem deveríamos cortar as orelhas fora, já que somos bombardeados o tempo todo com músicas com essas letras 'poéticas'!

Adorei o texto! Obrigada pela visita no Abóboras!
Vou acompanhar o seu blog! ;-)


Sucesso!

Junior Silva said...

Enquanto os grandes compositores estão sendo cada vez mais esquecidos, ouvimos coisas absurdas que não deveriam ser gravadas nunca, mas, se existem, tem público pra isso... e grande!

Abraços.

Floradas de amor said...

Muito engraçado como escreveu tudo, a Gretchen poderia ter ficado calada :)
Mas na minha opinião todas as décadas tiveram composições muito ruins. Algumas marchinhas carnavalescas da época da minha vó são mto sem pé nem cabeça, olha essa:
'Eu mato, eu mato... quem roubou minha cueca pra fazer pano de prato'(e por aí vai)

Juh said...

UAHuahUAHuahuHAUhaUAHuaUAH

ÓTIMO ÓTIMO!

http://oigatavemsempreaqui.blogspot.com/

Bruninho said...

Cara ... vc ta fazendo um belo trabalho de divulgação!

XD

Ta de parabens


visite-> www.xisde-xd.com

Luccannus - Jesum Christum est semper! said...

Não sei o que é mais lamentável: se o fato de a cultura brasileira em si estar reduzida à tais aberrações, que constituem um verdadeiro suicídio intelectual, ou se o fato de que a mídia divulga tanto tais aberrações que elas não se tornam somente normais, mas seguidas e tidas como legais.
.
É lamentável saber que um adolescente, hoje em dia, muito possivelmente saiba de cor e salteado as letras de todos as principais pessoas que fazem este barulho chamado de forma errada de "funk" - pois o verdadeiro funk era aquele estilo que se fazia nos Estados Unidos nos anos 60-70 - e tenham tais pessoas como ídolos, ambicionando chegar ao nível deles (=o!!!) e ache que Platão, Aristóteles, Sócrates, Pitágoras, Descartes, Kant, Galileu, Copérnico, dentre outros, são super-heróis de quadrinhos japoneses!!!!
.
Se cultivar esta cultura da ignorância é ser moderno, quero ser um dinossauro!
.
Grande abraço irmão! Fique com Deus, na Paz.

Katielle said...

rsrsrs...Muito bom!!

Nossa a Gretchen acha a musica de hj vazia?? hahahaha

Eu nunk tinha parado para analisar essas musicas na situação em que vc apresentou...
Mas acho que continuo achando essas musicas muito ruins...

rsrsrs

Se vc puder passa la no meu ok?
Eu atualizei...
http://fortalezadevidro.blogspot.com/

Janine said...

Kadan tem um meME no meu blog pra vc!

By melrym said...

compositores?? existe isto ainda??
his são poucos.......

adorei o post, a tempos num ouvi fla destas letras...


bjao

Dani Uzeda said...

Pera aí, a gente tá falando aqui de letra ou de música? pq todas que vc citou nao sao músicas, sao aberracoes sonoras que beiram a torturas chinesas. hehe.

Bacana seu post. Queria citar exemplos, e com certeza acharia pérolas desde mil novecentos e bolota. Ou vc acha que esses compositores ilustres só surgiram agora? E o famoso: Hei vc aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí? é a melô dos pedintes de rua? haha.

Mas realmente ta tarde e to indo dormir. Depois volto aqui pra ler mais posts.

Bjuu

Ideais e Alucinações said...

Olá, só estou passando rapidinho para dizer que te indiquei ao Meme. Para entender melhor:Memei'tra vez

Marcelo said...

rs...
Muito bom. Agora, o que me preocupa é a análise da Gretchen... Que soem as trombetas do "Após Calypso"...rs

Aliás, cantando, interpretando, dando entrevista.. Meu Deus, Gretchen é um desastre. Aliás, assistia a La Conga Sexy outro dia e cheguei a uma conclusão definitiva:

Gretchen??? Nem fudendo!
rs

Abraços

Marcelo

BlogBlogs.Com.Br