quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Lula, o filho do Brasil


O filme Lula, o filho do Brasil, previsto para estrear em janeiro de 2010 nos cinemas de todo país. Baseado na única biografia oficial do atual presidente da República, escrita pela jornalista e historiadora Denise Paraná nos anos 90, a obra mostrará a infância miserável de Lula no agreste de Pernambuco, a viagem de 13 dias de sua família para São Paulo num caminhão pau-de-arara, a juventude em Santos e na periferia de São Paulo, as dificuldades enfrentadas como metalúrgico e o início de sua carreira sindical, em 1980.

Com um orçamento recorde para produções nacionais, R$ 16 milhões, Lula, o filho do Brasil está sendo 100% financiado por empresas privadas e sem leis de incentivo, o que é muito raro no Brasil. Além de ser o primeiro filme nacional, que terá estréia simultânea, em outros países da América Latina.

Pelo pouco que conheço da história do Lula, acredito que deva ser um filme bastante interessante, independente de visão política. Pois não é todo dia que se vê um retirante nordestino, com pouco estudo, tornar-se referência para toda uma população.

Com o apoio record da população, Lula torna-se um filho mais que legitimo para o Brasil, graças a seu governo assistencialista e sua política econômica estável. Tornou-se um líder incontestável para muitos.

Mas nem sempre foi essa maravilha a vida política de Lula. Na década de 80 ele era o filho bastardo do Brasil. Esquerdista radical encabeçava greves e manifestações, incluindo as “Diretas Já”. E foi graças a esse perfil que perdeu as eleições de 1989 contra Fernando Collor. Collor recebeu apoio de considerável parte da população que se sentia intimidada ante a perspectiva do ex-sindicalista, radical e alinhado às teses de esquerda chegar à Presidência.

Inumeráveis articulistas da grande imprensa pronunciaram-se de forma indecorosa sobre Lula: o comentarista da Rede Globo, Paulo Francis o chamou de "ralé", "besta quadrada" e disse que se ele chegasse ao poder, o país viraria uma "grande bosta".

Às vésperas da eleição, a Rede Globo promoveu um debate final entre ambos os candidatos e, no dia seguinte, levou ao ar uma versão editada do programa em sua exibição no Jornal Nacional. O diretor do Gallup Carlos Eduardo Matheus, entre outros, sustentou que a edição foi favorável a Collor e teria influenciado o eleitorado (fato este admitido mais tarde por várias memórias de participantes do evento, mostrado no documentário “Além do cidadão Kane”).

Lula é Brasileiro e nã desiste nunca. Depois de ter perdido duas eleições para Fernando Henrique Cardoso (19994 e 1998), consegue enfim seu tão sonhado posto de presidente da republica, ao derrotar Serra em 2002.

Lula optou em 2002 por um discurso moderado, prometendo a ortodoxia econômica, respeito aos contratos e reconhecimento da dívida externa do país, conquistando a confiança de parte da classe média e do empresariado. Além de prometer um governo mais igualitário, visando a classe de baixa renda.

Em relação ao filme, não espero que venha ganhar nem um prêmio, muito menos que seja indicado ao Oscar. Mas já adianto logo, que será um sucesso de bilheteria, ou você ainda dúvida?


Fonte: Época

17 Comments:

Wellington said...

Eu assistirei ao filme, parece que será interessante. Ainda mais como uma possível cerimônia de despedida do mandato dele! =P
Gostei de seu blog, sucesso para vc!
Abraços!

http://br.geocities.com/neowellblog

O GòórDuh said...

Bom Filmeee...


www.bardacomedia.blogspot.com

said...

/\
/\
/\
Ele já assistiu?????????
Como sabe que é bom?????????????

...

Tenho minhas duvidas em relação a sucesso de bilheteria...
Mas como não entendo mais nada nesse país. Ando tão desiludida com tudo por aqui.
Lula é uma pessoa que aprendeu na dureza da vida que o mundo é dos espertos.
Foi esperto e soube aproveitar as propostas que lhe foram oferecidas. Como agora de fazer o papel de marionete no poder e ganhar créditos.

Millena Moderadora said...

Não gosto de filmes brasileiros.
Mas gostei do seu blog.
se puder,visite o meu.
te cuida!
boa quinta pra ti!

Juliano Jacob said...

16 milhões?... Com quinhentão eu resolvo... Para quem assistiu à cópia pirata de "2 filhos de Francisco", nosso presidente está até muito bem biografado...

Fábio Flora said...

O filme tem potencial de blockbuster, sim. Tem tudo para chegar pertos de "2 filhos de Francisco". Abraços e sucesso com o blog!

luiz said...

eu ainda não vi,
mais deve ser bom

se puder
http://sonabrisa.nomemix.com/
comente as postagen mais antigas tabem,
e entre na comunidade dele
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=23965519
atualização diaria.

Wander Veroni said...

Oi, Kadan!

O Lula tem um carisma fora do comum, principalmente aqui em Minas Gerais. Além disso, a própria história dele rende com toda certeza um bom filme. É esperar para ver, né...assisti o filme do "Dois filhos de Francisco" e confesso que perdi todo o meu preconceito em relação a música sertaneja e com o Zezé di camargo. O filme é muito bem feito e valoriza a cultura brasileira, sem apelar pra esse negócio de "favela movie" que já deu tudo o que tinha que dar...hehehe. Parabéns pela crítica!

Abraço

Talita do Vale said...

Eu gosto tanto do Lula!
Nunca balancei bandeirinha vermelha tão feliz numa eleição e nunca me emocionei tanto num discurso de posse (da primeira vez eleito).

A história do Lula me emociona. Estudei sobre o Lula, o cara de barba, ainda preta, e de repente o vejo assumir a presidência.

Podem falar o que quiser.
Eu gosto desse cara.
E admiro.
E assistirei o filme ^^

Rafa de Souza said...

filme do lula?!?
era só o que me faltava!

Paulo Ricco said...

Opa, pelo tema deverá ser um filme bem interessante. Tem chances de ser um sucesso do cinema nacional e também conquistar fama no exterior.

Frank said...

concordo que a vida de Lula é um grande roteiro, se o filme for comprometido com o CINEMA mesmo e não com panfletagem, será um grande filme. E até arrisco dizer que possível candidato a Oscar, pois além de ter potencial comercial, o filme aborda temas comuns em filmes premiados, como superação, redenção e etc... Sem contar com a tal onda de mudança depois da vitória de Obama...

é esperar pra ver...

João Vitor said...

xD~

O Lula, Grande Lula, bom Filme!
Esperar e esperar xD~

http://joaovitors.blogspot.com/

Livre Iniciativa said...

Kadan.

Vamos esperar esse filme, que deve ser muito triste no início e no final mostrar o homem subir a rampa do planalto chorando, por ganhar um diploma sem ter estudado. Ehh laiaaa.

Valew por comentar la no Livre Iniciativa.

Abráx.
Dé Cheers

Rodrigo Campos said...

Acho o cinema nacional grandioso, apesar de fotografia e cenário ser superado por blockbuster ianques, nossas historias por vezes tem mais profundidade e emoção, agora imagine a história de um garoto pobre, sedento, que atravessou toda uma geração e conseguiu o posto mais alto da política em um pais.

Não acho que temos um grande genio politico, mas podemos considerar esse barbudo como nosso maior estadista, conseguiu romper barreiras e coloca nosso país em uma posição de destaque.

Seus erros ? Muitos. Mas que nunca errou, não venham dizer que ainda existe corrupção, pobreza e desigualdade, pois isso é problema de seculos, e não vai ser um único homem que poderá mudar isso. Esse processo de melhora levará pelo menos 2 ou 3 gerações, pelo menos 40 anos para termos grandes mudanças, isso se no meio do caminho, voltarmos a descer a escada do progresso em vez de subi-la.

Grande filme, estarei lá para ver a estreia.

E viva Dilma 2010 !!!

http://mixdefeijaocomarroz.blogspot.com/

Thiago Assis said...

Muito interessante e importante esse filme ser feito sem dinheiro estatal.
Estrear em países simultâneos é outro aspecto de destaque, realmente.

E o cara é um exemplo de milhares que passaram/passam por isso, embora ele seja uma exceção à regra.

Tomara que o filme seja tão bom quanto a espectativa que ele cria (pelo menos em mim).

E não duvido que será sucesso não
=]


www.thiagogaru.blogspot.com

Bala Salgada said...

Oh não, um filme dele!

Rs.......

BlogBlogs.Com.Br