quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Filme: O Contador de Histórias

Aos seis anos de idade, Roberto Carlos foi levado por sua mãe para viver na FEBEM. Vinda de uma família pobre de Belo Horizonte, nos anos 70, ela acredita nas propagandas do governo militar, que afirmam que a instituição é o meio mais seguro das crianças terem um bom futuro. Lá, porém, Roberto encontra o contrário daquilo, e logo aprende a fugir, roubar e usar drogas. Com 13 anos, já é considerado um caso perdido na fundação.

Quando o menino é recapturado em uma de suas 132 fugas, ele conhece Margherit, uma pedagoga francesa que está fazendo uma pesquisa com crianças brasileiras. Apesar da insistência da diretora da FEBEM para que ela estude o caso de crianças que se recuperaram, a pedagoga acredita que Roberto pode ser produtivo para ela. O menino, no entanto, não parece querer colaborar, e faz de tudo para evitar as insistentes aproximações da francesa. Quando ele usa a violência para afastá-la, a mulher percebe que pode ter feito a escolha errada.

Disposta a mudar o foco de suas pesquisas, Margherit é surpreendida por Roberto, que invade sua casa após sofrer um grande trauma. Assustado e sem ter para onde ir, ele se refugia no único lugar onde recebeu algum cuidado nos últimos anos. Ela, porém, também fica com medo do que pode esperar daquele encontro. Com cuidado, a pedagoga tenta dar uma segunda chance ao menino e vai conquistando a confiança dele, que aos poucos mostra ter uma grande imaginação. A convivência com Margherit faz com que Roberto contradiga todas as expectativas e se recupere, tornando-se um grande contador de histórias.

O Contador de Histórias é baseado na história real de Roberto Carlos Ramos, que aos 13 anos foi adotado pela pedagoga francesa Margherit Duvas, se recuperou, formou-se pedagogo e é considerado um dos dez maiores contadores de histórias do mundo. Ramos estudou na França e retornou ao Brasil, onde passou a lecionar e adotou 25 crianças. O filme é dirigido por Luiz Villaça, que dirigia o quadro Retrato falado, no programa dominical Fantástico, da TV Globo. O longa conta com as participações da franco-portuguesa Maria de Medeiros, além de Malu Galli, Chico Diaz e Denise Fraga.

Fonte: MSN Entretenimento

3 Comments:

30 e poucos anos. said...

exemplos claros que se a pessoa tiver um pouco de coragem pode fazer do mundo um ligar bem melhor.
O filme mostra claramente a luta para transformar um "caso perdido" em alguem digno e respeitado.

Junior Silva said...

Olá Kadan

A primeira vez que vi esse pedagogo na TV, lembro-me que ao término de sua entrevista ele foi aplaudido de pé pela plateia.
Estou ansioso pra poder assistir a esse filme. Parece ser tão belo quanto sua verdadeira história de vida.

Abraços.

adenilson said...

eu vi essa história no jo soares e altas horas se não me engano.
é a mesma pessoa ?
abraços
mardeto pc era pra atualizar na quarta...
mas tdo bm...ele ainda tá vivo
respirando por aparelhos mas está..
ótimo fds viow ?...
e cuidado, o gugu tá chegando ¬¬
hahahaa

www.bocadekabide.blogspot.com

BlogBlogs.Com.Br